Dicas incríveis de Como Jogar Poker Online

Textos sobre os melhores sites para Jogar Poker Online, dicas sobre Como Jogar Poker e entrevistas com os principais nomes do Poker no país.

Assine nossa newsletter para ganhar um BÔNUS exclusivo concedido pelo YAPOKER para leitores do blog!

Os Principais Erros do Pré-flop

Os Principais Erros do Pré-flop

Toda mão de Texas Hold’Em é dividida em quatro “rodadas”, que chamamos de streets. Para cada uma delas, há estratégias diferentes que precisam ser pensadas de acordo com o que já aconteceu nas streets anteriores. Por isso, a parte mais importante de uma mão de poker, aquela que impacta em tudo que acontecerá na sequência, é o pré-flop. Hoje vamos ver os principais erros do pré-flop e como não cometê-los.

É no pré-flop que você começa a contar a sua história. Independentemente das cartas comunitárias, você precisa ter planos para o que pretende fazer durante a mão desde o início. Mesmo assim, jogadores iniciantes ou com pouca experiência costumam cometer muitos erros nesta street.

No artigo de hoje, começamos a listar os principais erros do pré-flop. Ao agir desta maneira, um jogador começa a perder a mão antes mesmo de ver qualquer carta na mesa, matando qualquer possibilidade de ser lucrativo no longo prazo. Confira e anote para nunca mais cometer esses erros.

Entrar de Limp

Este é um dos principais erros do pré-flop cometido por iniciantes, e jogadores um pouco mais experientes com certeza vão saber jogar contra os limpers e aproveitar essa situação no longo prazo. “Entrar de limp” significa apenas pagar a aposta obrigatória, para tentar ver as cartas do flop investindo muito pouco.

Essa jogada é deficitária por vários motivos. Primeiro, você demonstra fraqueza e perde a chance de ganhar o pote imediatamente. Depois, incentiva os jogadores que farão a ação depois de você a também entrar na mão, seja também de limp ou, pior ainda, fazendo um raise

Automaticamente, você vai perder a posição (falaremos disso a seguir) e vai precisar enfrentar mais adversários. Lembre-se: cada jogador a mais na mão diminui sua equidade, ou seja, as chances de que sua mão seja a melhor possível ao final de todas as streets.

Não Atentar Para a Posição

Uma mão de poker não é, nem de longe, composta apenas pelas cartas que você e os adversários recebem. Existem diversas variáveis a serem levadas em conta, e a sua posição na mesa é uma das principais. Dependendo da sua posição, seu range e sua ação no pré-flop vão se modificar.

Basicamente, a regra é: quanto mais jogadores forem agir depois de você, mais apertado deve ser o seu range. Ou seja, quanto mais no início da mesa você estiver (UTG, UTG+1, MP), mais fortes precisarão ser as suas cartas para que valha a pena para você entrar na mão.

Isso porque quanto mais jogadores houver à sua esquerda, maior a chance de você enfrentar uma mão mais forte que a sua. Outro ponto importante: dificilmente você será o último a agir em algum momento de uma mão em que você está nas posições iniciais.

Por outro lado, quanto mais perto do botão (HJ, CO, BT), mais mãos você deve jogar. Nestas posições, você sempre estará em vantagem, pois fará as ações pós-flop já sabendo qual foi a decisão dos seus adversários.

Não ter um plano

Entrar em uma mão de poker sem ter um plano para as streets seguintes é uma receita infalível para ser um jogador perdedor no longo prazo e um dos principais erros do pré-flop. Se você decidir se envolver em uma mão no pré-flop, seja com um raise ou com um call, é preciso estar ciente de todas as possibilidades que podem aparecer a seguir.

Por exemplo: alguém subiu a aposta no cut-off e você decidiu apenas dar call no botão. O que você vai fazer se o Big Blind realizar uma 3-bet?

Mais do que prever as ações dentro do pré-flop, você também vai precisar pensar em como vai agir no flop, dependendo das cartas mostradas. 

  • Você está em posição? 
  • Foi o agressor pré-flop? 
  • Está jogando por set value (para trincar)? 
  • Qual a imagem do adversário na mesa? 
  • Ele costuma c-betar qualquer flop? 
  • Qual o tamanho do stack dos jogadores envolvidos na mão?

Todas essas são perguntas que você precisa se fazer antes de decidir entrar em uma mão. Jogar o pré-flop sem nenhuma ideia do que vai acontecer na sequência da mão é um erro grave, porém comum entre os iniciantes.

Ser Muito Passivo Contra Raises

“Eu vejo pouquíssimos 3-bets nessa mesa”.

Essa frase foi dita por um dealer, certa vez, em uma mesa de jogadores recreativos, e certamente esse é um pensamento compartilhado por muitas pessoas que costumam jogar e assistir a torneios de poker nesse nível.

Iniciantes tendem a jogar apenas pagando raises, independente do tamanho das apostas. E jogar passivo contra aumentos pré-flop significa dar um grande passo para perder o pote, principalmente contra adversários mais experientes.

Lembre-se sempre que, 70% das vezes, um jogador não vê no flop as cartas que desejava. Ou seja, não acerta nada. Portanto, jogar passivamente é entregar na mão do adversário a chance de “blefar primeiro”. Um bom jogador que deu raise pré-flop vai saber os spots certos para continuar apostando no flop.

Por outro lado, muitas vezes, esse raise pré-flop não foi dado por conta da força das cartas do vilão. Ele pode estar se aproveitando de sua posição, seu stack ou do estilo de jogo da mesa no momento. Nesse sentido, um “re-aumento”, que chamamos de 3-bet, vai transferir a dúvida para a cabeça do adversário.

É lógico que não é qualquer mão, em qualquer situação, que é digna de uma 3-bet. Quando bem utilizado, porém, esse recurso pode te fazer ganhar muitas fichas no pré-flop, sem sequer precisar ver as cartas comunitárias.

Dar muito valor para figuras não naipadas

Não eleger as mãos certas para investir fichas no pré-flop é um dos erros mais comuns dos iniciantes e jogadores recreativos. Como citamos no artigo anterior, o seu range de mãos a serem jogadas vai depender de vários quesitos, entre eles, sua posição na mesa e o que aconteceu na mão até a ação chegar em você.

Nesse sentido, iniciantes costumam dar muito valor para figuras não naipadas, as chamadas “broadways offsuit”, como rei e dez, dama e dez, rei e valete, sempre de naipes diferentes.

Esse tipo de mão tem, sim, seu valor no pré-flop. Porém, em alguns casos, mesmo aparentando força, elas precisam ser deixadas de lado. Um exemplo claro:

Você está nas posições finais, como Cut Off ou Botão, e um jogador abriu raise do UTG, a primeira posição após o Big Blind. Você está segurando KTo (rei e dez de naipes diferentes). 

Sua primeira reação pode ser querer dar o call. Porém, ao analisar mais friamente, você descobre que, ao enfrentar o range que faz um raise da posição inicial do vilão, provavelmente você estará dominado. Por mais difícil que seja desapegar, o mais interessante seria foldar essa mão.

Como comparação, esse mesmo KTo seria uma mão interessante inclusive para aplicar uma 3-bet se você estivesse no Botão enfrentando um raise do High Jack, por exemplo. Isso porque o vilão, nessa posição, pode aumentar a aposta com muito mais mãos. Ou seja, seu range será muito mais amplo.

Em resumo, tudo é questão de perspectiva. Não pague uma aposta apenas porque suas cartas “são bonitinhas”.

Não se defender no botão

O botão é a melhor posição possível para um jogador de Texas Hold’em. Isso porque deste lugar você sempre será o último a agir no pós-flop, terá mais chances de roubar os blinds e sempre vai poder pressionar os vilões que estão nas outras posições. 

No entanto, muitos iniciantes abrem mão de se defender no botão, ou seja, de jogar mãos em teoria mais fracas para tirar vantagem disso quando as cartas comunitárias são abertas.

Aqui, é importante lembrar que, na maioria das vezes (70% em média) você – ou seu adversário – não vai acertar o flop. Ou seja, as cartas comunitárias não vão melhorar o seu jogo de forma satisfatória. Por isso, defender mais mãos no botão e aproveitar-se da posição é tão importante. 

O agressor pré-flop sempre estará fora de posição, e você poderá tomar suas decisões com base nas ações que ele já tiver tomado antes de você.

Outro erro que iniciantes cometem ao jogar nesta posição é não tentar roubar os blinds quando a mesa roda em fold. É claro que isso depende do perfil dos oponentes que estão nas posições small e big. Porém, se tratar-se de adversários que costumam jogar mais duro, roubar os blinds pode ser uma excelente estratégia de manutenção de stack.

Errar o tamanho da aposta

Iniciantes e recreativos podem não perceber ou “não dar bola” para isso, mas o tamanho da aposta no pré-flop pode dar muitas informações sobre quais cartas você está segurando. 

Não só isso: o tamanho da aposta no pré-flop também influencia diretamente no tamanho do pote que será construído ao longo da mão. Quanto maiores forem as apostas pré-flop e os stacks efetivos (a quantidade de fichas do menor stack envolvido na mão), maiores serão também as apostas nas streets seguintes.

Lembre-se que o que importa aqui é a quantidade de big blinds que os stacks representam. Ou seja, o número absoluto de fichas não quer dizer nada sozinho. É por isso que, no início de um torneio, quando a média de stack dos jogadores ultrapassa 100, 200 big blinds, é muito normal ver apostas pré-flop de 3 ou até mais vezes o big blind.

À medida que o torneio vai avançando e a média de big blinds de cada stack cai, será mais normal – e mais correto – fazer apostas menores no pré-flop, de 2 a 2,5 vezes a aposta obrigatória.

Esse número, porém, precisa variar. Se você sempre fizer uma aposta de 4x, por exemplo, quando tiver um par alto (QQ, KK, AA), em pouco tempo os adversários vão perceber essa tendência e você poderá colher poucas fichas quando estiver segurando essas mãos premiadas.

Da mesma forma, se você sempre diminuir para 2x os aumentos quando estiver com mãos menos fortes (TJ ou 77, por exemplo), os vilões vão perceber esse padrão e pagarão seus raises com mais frequência.

Ao definir o tamanho da sua aposta, leve sempre em conta o momento do torneio. Além disso, tente não entregar informações ao adversário repetindo um padrão de apostas com um mesmo tipo de mãos. No poker online, onde a quantidade de estatísticas colhidas é muito maior, esse fator ganha ainda mais relevância.

Conclusão

Ufa, chegamos ao fim da primeira street. Em dois artigos, listamos os 7 principais erros do pré-flop. Vamos relembrar quais foram?

  1. Entrar de limp
  2. Não atentar para a posição
  3. Não ter um plano
  4. Ser muito passivo contra raises
  5. Dar muito valor a figuras não naipadas
  6. Não se defender no botão
  7. Errar o tamanho da aposta

Se você estudar – e corrigir – esses 7 erros, certamente vai melhorar a qualidade do seu jogo no pré-flop e poderá, nas streets seguintes, ter um controle muito maior de suas ações.

Falando nisso, fique ligado: a partir da semana que vem, vamos conversar sobre os erros mais comuns cometidos no flop!

Foto de MART PRODUCTION no Pexels

Sobre o Autor

Lucas Coppi
Lucas Coppi

Copywriter e curioso por natureza, Lucas cultiva duas grandes paixões na vida: esportes e viagens. Muito interessado pelos esportes da mente, encontrou no poker uma maneira de manter o espírito competitivo vivo enquanto estuda probabilidades nos feltros live e online.

    0 Comentários

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.